29 de mai de 2009

Programa 03 da Web TV no Ar

Está no ar o Programa 03 da nossa WebTV, sempre com muito mais vontade do que experiência.
Retornando a Cacoal para cobrir o 1º Encontro de banda de ROCK e a reunião do Circuito Rondoniense de Música Independente, foi muito bacana!
Esperamos que gostem, e esperem o novos programas da IA Web TV.

+++++++++++++++++
Encontro de bandas de Ariquemes

No mesmo dia 16 de Mario rolou em Ariquemes um evento com o nome semelhante ao de Cacoal, por incrível que pareça nada planejado já que o evento não teve divulgação, mas já nos alegra saber que as bandas de cidades como Ariquemes e Cacoal, que já fora duas cidades com boas bandas, entre outros vem retornando a cena e dando sinais de que lá existem pessoas que gostam e correm atrás de se forma uma cena.
Ficamos felizes de ver algumas sementes precisam ser plantadas e outras levadas com o vento pra brotar, e de q possibilidade de ampliarmo ainda mais a idéia do Circuito Rondoniense de Musica Independente.

Raphael Amorim – IA


Sábado dia 16/05 no centro cultural de Ariquemes, teve o primeiro encontro de bandas do ano, com premiação de melhores bandas, melhores instrumentista e vocalista. Apesar de o horário ter sido definido de ultima hora, muitas pessoas estiveram presente para apreciar as bandas de rock, de varias estilos desde o heavy metal a o rock gospel, esse festival foi feito com a iniciativa de reunir as bandas e a galera de Ariquemes, que desde o ano passado não presenciava um festival de rock.

1º Lugar BANDA LIVRE
2º Lugar BANDA RENOVAÇÃO
3º Lugar BANDA HEAD LEPPARD
4º Lugar BANDA 3º DIA
5º Lugar BANDA MOTOROCK
6º Lugar BANDA TOM KAPIAU
7º Lugar BANDA NT-64
8º Lugar BANDA LIROW
9º Lugar BANDA TOCA DO ARANHA


Geiliani Gasparrini
Colaboradora do IA em Ariquemes.

+++++++++++++++++
RAPIDINHAS:

Vaga aberta para o Casarão 10 anos

O Festival Casarão, que na sua décima edição estará contando com Pato Fu, Ratos de Porão, Moptop, entre outros, estará disponibilizando uma vaga à disposição paras as bandas que se inscreverem numa votação que será realizada via orkut. As bandas poderão se inscrever até o dia 03 de Junho. A banda que for escolhida irá tocar no dia 06, que terá como headliner o Ratos de Porão.

Mais informações na Comunidade do Orkut do Festival Casarão:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=694563

fonte:
http://raio-q-uparta.blogspot.com/

+++++++++++++++++
VEM AI, LET´S GO!


Apesar a pressa com que precisou se idealizado e executado, o Let´s GO!, vem como uma nova esperança de evento na cidade, voltado a época em que aconteceram as duas primeiras edições, o evento contará com as bandas SAM 57 de Cacoal, CALIBRE A GOSTO, NEÓFYTOS, DI MARCO e TATUDIKIXUTI de Ji-Paraná e a KILOWATTS de Porto Velho, com inícios para as 18:00, será realizado na Praça dos Imigrantes (Av. Monte Castelo).

++++++++++++++++
APERITIVO:
Clip da música “EU QUERO” da banda Strep ( http://www.strep.com.br ) de Porto Velho:

http://www.youtube.com/watch?v=K_vwCRdP_dg

26 de mai de 2009

1º ENCONTRO DE BANDA DE ROCK EM CACOAL

No último dia 16, aconteceu em Cacoal o 1º Encontro de Bandas de Rock de Rondônia. O local escolhido para sediar o evento foi a Praça Municipal, que fica bem no centro da cidade. 10 bandas foram selecionadas para tocarem no festival, entre elas, a vencedora do 2º Festival Solaris, a C4. Maria Lindomar, Presidente da Fundação Cultural de Cacoal

O encontro foi organizado por Fernando Meloni, integrante da banda Djow e figura conhecida do pessoal do interior que tenta se movimentar por um rock melhor. Meloni arrumou um ótimo apoio pra fazer os eventos virarem realidade lá em Cacoal. Agora, ele tem como grande parceira a Fundação Cultural de Cacoal, que cedeu toda a (boa) estrutura para a realização do festival. Tá, vamos às bandas.

Nitendo (Ji-Paraná) Cheguei atrasada pro show da Nitendo, mas algumas pessoas me disseram que a banda não se saiu tão bem quanto em sua apresentação no 2º Festival Solaris. Fontes seguras afirmaram que os meninos se atrasaram pra subir ao palco e que a Nitendo não estava preparada para tocar em um palco grande e pra tanta gente. Bom, eu acredito, a banda é formada por gente muito jovem e tenho quase certeza de que o público do 1º Encontro tenha sido o maior que eles enfrentaram até hoje. Não dá nada, eles são novos e tudo é aprendizado (e eu acho a Nitendo divertida hehehe). Ah, vale lembrar que tinha um monte de menininha circulando pela praça com uma faixa na cabeça escrito Nitendo. Molecada arrebatando corações.
DDD 69 (Cacoal)
Banda de Cacoal que apesar de poucas apresentações e uma instabilidade na sua formação, conseguiu fazero publico cantar junto o seu hit "BRAWN", canção muito conhecida na cidade, a banda ainda ariscou um cover de Raul Seixas, que também colocou o público pra pular, banda bacana só falta um pouco mais de seriedade e compromisso.

C4 (Cacoal)Cheguei no comecinho do show da C4. Bom, a banda é iniciante, mas os meninos são esforçados, fizeram um show até bacana. Não gostei do cover da “Umbrella”, foi cover de um cover de uma banda (ruim) chamada Vanilla Sky, As músicas próprias da C4 passam ali pelo emocore, gênero que agradava a pelo menos 40% do público de lá. Tinha bastante gente cantando as músicas da C4, menina se descabelando... coisa linda. No mais, tudo certo. Acredito que com o tempo a C4 fique bem bacana.

Calibre a Gosto (Ji-Paraná)O show da Calibre foi foda! O vocalista, Roni, estava bem à vontade no palco, ficou descalço, tomou choque e tudo. A banda é bem bacana, tá sempre ensaiadinha, tem umas letras violentas e, apesar de em alguns momentos o Roni se perder na letra, o show foi muito bom, chamou todo mundo pra perto do palco e prendeu a atenção do público durante todo o tempo em que eles estavam tocando. Massa mesmo, um dos meus preferidos da noite.

Sam 57 (Cacoal) Outro ótimo show. A banda é formada por músicos antigos e tem como trunfo um vocalista que faz o que quiser com a voz. Eles agradaram desde os headbangers presentes no local até a galera emuxa. Pecaram um pouco pela falta de músicas próprias, mas esse é um problema que também é resolvido com o tempo. A banda é bem boa, ótima pedida pra festivais e afins, legal mesmo.

Kilowatts (Porto Velho) A Kilowatts foi parar em Cacoal pra substituírem a Hey Hey Hey, banda também de PVH e que infelizmente não pôde tocar no festival. Pena, Hey Hey Hey é muito boa.
Falar da Kilowatts é complicado, eles venceram o Projeto Pixinguinha lá em Porto Velho e tal, mas eu não gostei do show. Não sei se todos são como foi o de Cacoal, mas o que rolou lá foi bem fraquinho. Não sei se foi por cansaço, nervosismo, não sei. Quero vê-los no Let’s Go no próximo dia seis aqui em Jipa, daí eu opino com mais propriedade. Por enquanto é isso.

Djow (Cacoal) Cada vez que eu vejo a Djow percebo que o som deles tá mais legal. São músicos experientes e o repertório tem melhorado (hehehe). O Fernando mostra a cada apresentação que está muito confortável no papel de vocalista. De quebra, a Djow emplacou o “Reggae do Teres”. Todo mundo sabe cantar e tem alguma mensagem subliminar nessa letra que faz com que ela não saia da cabeça e você se pegue cantarolando “E aí, diz aí, fala aí qualé que é...” quando você menos esperar. Sério.
Show bom, com direito ao Pacman (apresentador do evento) cantando com o Meloni. Não foi melhor porque, a essa altura do campeonato, boa parte do público já tinha ido embora.

Projeto Bioart (Cacoal)Ouvi dizer que a Bioart é fruto de um trabalho de conclusão de curso de um pessoal que fez Biologia (dã). Se for mesmo, já ganharam vários pontos comigo pelo quesito inovação (só quem fez um tcc sabe como aquilo de pesquisar, fichar, fazer slide e o cacete é maçante). A Bioart é muito legal, fazem um som pop com letras um tanto ingênuas, mas que passam mensagens interessantes a respeito da relação descuidada que nós temos com a natureza (não pode jogar sal no sapo, só na salada). Gostei da banda, gostei da intenção de educar que existe em todas as músicas e acho que é bem mais fácil pra molecada aprender biologia pela música do que pelos livros. Se eu fosse diretora de escola ou qualquer coisa do gênero, com certeza levaria a Bioart até os meus alunos. Foi a que mais me surpreendeu na noite. Só uma observação: tem que dar uma revisada no quesito “gramática” das letras. Tinha concordância verbal errada que eu ouvi.
Tatudikixuti (Ji-Paraná)
A Tatu tá bem legal, passou por diversas mudanças e dificuldades nos últimos tempos, mas voltou muito bem estruturada. As letras estão ótimas, o vocalista Rafael Frajola está mais raivoso do que nunca em cima do palco e a TDK botou todo mundo pra cima com o seu show. O problema que rolou com a Tatu também foi o público pequeno, uma pena. Muita gente perdeu de ver um ótimo show.

Nova Era (Cacoal) Músicos bons, vocalista bom, banda massa, pesada, mas mandaram uma seqüência de Raimundos desnecessária. Parecia tributo. O vocalista da Sam 57 cantou “My Own Summer” do Deftones junto com eles e foi assustador, o cara puxa voz não sei de onde, massa mesmo!!! O baixista da Nova Era também canta e mandou a Bulls on Parade do Rage Against the Machine muito bem executado.
A Nova Era é legal, mas não fez uma melhor apresentação por causa do repertório repetitivo. Espero vê-los de novo, com músicas próprias e um show melhor planejado.

Enmou (Vilhena) Primeiro show da Enmou que eu vi. Tinha pouquíssima gente a essa hora (era beeem tarde), eu ouvi o pessoal da banda reclamando que fulano atravessou e não sei o quê, mas eu achei o show foda, muito bom! A Enmou faz um punkzão foda e é sinônimo de neguinho se acabando em rodinha punk. Tinha gente cantando as músicas deles por lá e pedindo mais uma o tempo todo. Outra banda que quero ver em outra oportunidade e se apresentando para um público maior. Fora que os caras são muito gente boa!

Ok. No domingo, após o festival, ia rolar uma reunião de coletivos, mas aconteceram vários desencontros e a reunião, que era pra ter acontecido às dez da manhã no Complexo Musical Solaris, acabou acontecendo depois do meio-dia. Tinha gente do Interior Alternativo (um dos colaboradores do encontro) e do Vilhena Rock, mas era pouca gente e o pessoal de Vilhena tinha que ir pra casa, coisa e tal... A reunião foi boa, mas não saiu nada realmente decidido de lá. Foram discutidos pontos como formalização de coletivos, estratégias em relação a público, mapeamento cultural... Nada de que eu entenda então eu paro por aqui. No mais, a reunião foi bacana e um tanto informativa, apesar da curta duração. Quem estiver interessado em ajudar a cultura independente deveria se informar a respeito dessas reuniões e participar sempre que possível.

O 1º Encontro de Bandas de Rock de Rondônia foi muito bom e só pecou na questão do número de bandas. O festival acabou ficando longo demais e as últimas bandas a subirem no palco se depararam com um público já cansado e escasso. Não tenho um número certo sobre o público, mas li no blog do Nettü que ele fez uma estimativa de 1.500 pessoas, pra mais. Boto fé, todo o espaço reservado para o evento lotou de gente. O 1º Encontro serviu também pra mostrar que o povo do rock é organizado e de confiança, é só dar uma chance que sai coisa boa.


Samira Lima

13 de mai de 2009

1º ENCONTRO DE BANDA DE ROCK em Cacoal.

Nesse fim de semana, dia 16 de maio, acontecerá em Cacoal, o 1º Encontro de Bandas de Rock, a idéia do evento é uma parceria do IA, Solaris e a Fundação Cultural de Cacoal com o intuito de proporcionar ao publico um conhecimento a respeito do que as bandas do estado andam produzindo assim como criar uma vitrine pro que andam sendo produzindo pela cidade, “buscamos a divulgação das bandas locais e seu material autoral além estreitar os contatos através de intercâmbios, uma vez que Cacoal não tem cultura de festivais...” disse F. Meloni, que esta a frente do projeto em Cacoal.
O evento contará com a participação de varias bandas de alguns pontos do estado, “ainda não temos a parceria com todo o estado, mas idéia é que ela seja feito a partir desse evento”. Entre as bandas que participarão do encontro grande parte é de Cacoal, dentre ela a C4 que foi a vencedora do Festival Solaris, o encontro também contará com a badalada HEY HEY HEY de Porto Velho, banda de indie rock que anda correndo os festivais pelo país e se apresentará em breve no festival BANANADA em Goiania, o punk da
ENMOU de Vilhena também marca presença no encontro que também marca o retorno aos palcos de duas bandas fundamentais na cena de Ji-Paraná, a TATUDIKIXUTI em nova formação e a CALIBRE A GOSTO, o encontro será sem duvida o marco inicial da formação do Circuito Rondoniense de Musica Independente.
ENCONTRO DOS COLETIVOS DE RONDÔNIA
Aproveitando a reunião de tantas frentes interessadas, será realizado o ENCONTRO DOS COLETIVOS DE RONDÔNIA as 10:00 horas da manhã no domingo, contando com a presença dos coletivos de RO para uma planejamento em conjunto para a formação do CIRCUITO RONDONIENSE DE MUSICA INDEPENDENTE, buscando assim parcerias fortes.

1º ENCONTRO DE BANDA DE ROCK em Cacoal

16 de maio, Sábado na Praça Municipal
(em frente a prefeitura)
Inicio: 18:30


+++++++++++++
Começam as transmissões diárias na Web Rádio FORA DO EIXO

Estreou nessa terça aqui no Portal a nova programação da Web Rádio Fora Do Eixo. Até essa semana, a Rádio era atualizada diariamente com podcasts produzidos por todo o Brasil. Em sua nova fase, a Web Rádio será marcada pelo aumento no número de transmissões ao vivo, consolidando a tecnologia pesquisada pelo Circuito Fora Do Eixo durante o ano de 2008. Até este momento, o único programa transmitido ao vivo era o Independência ou Marte, através de sua retransmissão toda segunda às 22h pela Rádio UFSCar, sem contar as transmissões esporádicas dos festivais e eventos que compõe o Circuito.
Em 2009, o Coletivo Lumo de Recife já entrou na grade da programação com a transmissão do “Observa e Toca Malakoff”, um evento que acontece em Recife todos os sábados e sempre traz debates seguidos de shows.
A rádio está sendo marcada em 2009 pela ampliação do debate acerca de sua produção. Esse novo formato foi criado após uma boa discussão e uma série de reuniões online com os coletivos Fora do Eixo, que produzirão podcasts para serem reproduzidos na Web Rádio, que contará com inserções ao vivo do Espaço Cubo de Cuiabá-MT, representado por Ney Hugo, editor do Portal FE e baixista da banda Macaco Bong e do Massa Coletiva de São Carlos–SP, representado por Felipe Silva, apresentador do programa Independência ou Marte.
Os coletivos que produzirão os programas sãos os seguintes: Espaço Cubo de Cuiabá, Coletivo Lumo de Recife-PE, Coletivo ALONA de Londrina-PR, Coletivo Palafita de Macapá-AP, Coletivo Pegada de Belo Horizonte MG, Megalozebu de Uberaba-MG, Fósforo Cultural de Goiânia-GO e Massa Coletiva, de São Carlos-SP que já produz o programa Independência ou Marte.
Não perca hoje, a transmissão terá início às 20h, com o Espaço Cubo inserindo trechos de shows ao vivo e entrevistas feitas em alguns festivais de 2008. Logo em seguida entra o Massa Coletiva, ao vivo direto de São Carlos.

Fonte: http://www.foradoeixo.org.br
+++++++++++++
SEXTA AGORA: LANÇAMENTO DO "EP - NEM TUDO QUE VEM DE VOCÊ É BARULHO"

Sede Casarão - Lançamento EP
Lançamento do EP da Hey Hey Hey!"Nem tudo que vem de você é barulho" Sexta-Feira - 15/05Horario: 22hrsEntrada: R$10,00(As primeiras 30 pessoas ganham o CD)
+++++++++++++
Aperitivo:

E pra quem perder essa semana no Programa do Jô, a banda cuiabana VANGUART, ai o link dos vídeos da entrevista e tocando “SEMAFORO”, muito bom!!!
entrevista:

6 de mai de 2009

Festival Solaris

O evento idealizando por Fernando Meloni, guitarra e voz da banda Djow e um dos principais formadores da cena no interior de Rondônia, faz parte da braço cacoalense do IA.
O Festival chegou a sua segunda edição não com o dobro de força da tímida e pequena primeira edição, mas sim com muito mais força e importância pro circuito rondoniense de musica independente, deixando de lado aquele problema enfrentando por muitos organizadores no estado de apostar suas fichas em bandas novas, o Festival Solaris é um festival destinado a essas bandas, cumprindo esse papel com toda maestria, servindo de exemplo para todo o estado para que se invista em bandas novas, tantos os organizadores quanto o poder publico.
O festival contou com um capricho e cuidado com as bandas novas para que as mesmas se apresentassem sem os velhos problemas de toda banda iniciante. As bandas não tiveram nenhum custo com inscrição, porém uma forma de parceira foi montada para que de alguma forma a banda pudesse colabora com a divulgação e ainda ter algum retorno, cada banda ao se inscrever ficou responsável por vender um lote de 20 ingressos do evento no valor de R$ 5,00 somando um total de R$ 100,00 por banda, desse valor cada banda teve direito a 20% de valor bruto, o que gerou pra cada banda R$ 20,00 pro refri depois do festival ou cordas palhetas, etc. Cada banda ainda contou com 1 hora de ensaio nas dependências do teatro municipal com instrumentos e cubos a disposição além de produção, que auxiliou as bandas no sentido de como se portar no palco e em pontos em que pode ser melhorado as musicas que seriam apresentadas, o que garantiu uma qualidade na apresentação das bandas.
O festival aconteceu no ultimo sábado, 02 de maio, no teatro municipal de Cacoal, co início as 19:30hrs, esse ano o evento contou com 12 bandas inscritas, porém somente 9 se apresentaram, o que não alterou em nada evento. A noite começou com uma apresentação de músicos veteranos da cidade, em seguida se apresentou a banda ROCKSTTER com vocal feminino muito bem afinado e um que de pitty, musica própria bem feita a banda promete, NITENDO de Ji-Paraná, talvez a com mais experiência, tocou muito bem animou o publico e fez a alegria da meninas, JUICEBOX foi uma das bandas de potencia do festival, seu guitarrista foi eleito o melhor musico no palco do festival, tocaram uma musica do Michael Jackson, porém a banda parece ainda meio perdida no som que faz, porém tem muito pra ser uma banda forte na cena, em seguida tocou a banda C4 a grande vencedora do festival, o som da banda é bem tocado o que mostra q sem duvida foi uma das que mais ensaiaram, parabéns aos meninos pela vitória, a banda DI VERDE das que concorreram era a banda onde os integrantes eram mais novos e a que mais teve ajuda da produção nos ensaios, mesmo assim a banda subiu ao palco e foi uma das que mais levantaram o publico, valeu pela estréia da banda, ainda precisa de ensaio, a banda ROAD 135, apesar do nome fraco, era a minha favorita, bom vocal, bom instrumental, musica própria bem feita, porém ainda falta alguns macetes que só o tempo pode passar, ainda sim é a banda que mais vejo futuro, em seguida subiu ao palco a banda FEEDBACK banda gospel, sem duvidas a baterista mais violenta do festival, que empolgou bastante o publico, depois deles uma outra banda gospel chamada LINEA 98, não tão fechados quanto a banda anterior, banda boa, porém ainda precisa de palco pra ficar no ponto, mas como a idéia do festival e poder proporcionar esse palco, tem muito pela frente, a ultima concorrente foi a SUBSTAÇÃO 47, essa infelizmente não acompanhei (o Nettu vai me matar :P), a noite foi encerrada pela apresentação dos alunos da escola Sinfonia que apesar de serem garotos de 11 anos e menos, animaram a platéia. O festival cumpriu suas metas, lotou o teatro de jovens de todas a idades, premiu 2 bandas a C4 em 1º lugar que abocanhou uma faixa no estúdio Zero DB estúdio e uma vaga no ENCONTRO DE BANDAS DE ROCK EM CACOAL no dia 16 de maio e a NITENDO que ganhou a oportunidade de abrir o mesmo festival, além de fomentar a cena e mostra ao poder publico q essa parceira só tende a ser proveitosa para os 2 lados. Festival Solaris foi um SUCESSO e tem tudo pra servir de modelos pra muitos outros.

Raphael Amorim - Interior Alternativo

IA Web TV 02 - FESTIVAL SOLARIS Ai galera! Está no ar o segundo programa da "IA Web TV" com a cobertura do Festival Solaris em Cacoal, mantenha-se informado sobre a cena independente de Rondônia:
http://www.youtube.com/watch?v=ye4HdHIJtjY