29 de jan de 2010

GRITO ROCK Ji-Paraná 2010

Surgido em 2003 na cidade de Cuiabá, o Festival Grito Rock é conhecido em todo o Brasil pelo seu caráter expansivo e colaborativo com a meta de fortalecer ainda mais a música independente brasileira. A partir de 2007 o evento se expandiu para mais 20 cidades (dentre elas Ji-Paraná). Em 2008, atingiu 40 cidades e englobou a América do Sul, com as edições de Buenos Aires (Argentina) e Montevidéu (Uruguai). Na edição de 2009 ele se tornou o maior festival integrado e independente do planeta. Em 2010, o Grito Rock acontecerá em mais de 50 cidades da América do Sul. Envolvendo cerca de 500 bandas, sem contar produtores e jornalistas atuantes no setor.

Em tempos de mudança climática é fundamental que as organizações e cidadãos tenham conhecimento do volume de emissões de dióxido de carbono (CO2) que emitem. Este gás é o principal causador do efeito estufa, responsável pelo superaquecimento da Terra. Pensando dessa forma Ji-Paraná irá inovar unindo movimentação cultural à conscientização ambiental. Após a realização do Grito, será feito um cálculo para mensurar qual a quantidade de gás carbônico lançada no meio ambiente devido ao festival. Para zerar essa emissão, a organização do Grito Rock Ji-Paraná se compromete a plantar um número de mudas de árvores que anule a emissão gerada pelo evento.

O Grito Rock Ji-Paraná 2010 acontecerá no dia 15 de Fevereiro, e contará com presença de 8 bandas, Di Marco, Tatudikixuti e Calibre a Agosto de Ji-Paraná, Rolpe de Ouro Preto d’Oeste, a banda Osdonorte de Porto Velho, a Pesada RHOX de Cuiabá-MT e a Vinil Laranja de Belém no Pará.

21 de jan de 2010

GRITO ROCK 2010


Muitas são as manifestações que evidenciam a dinâmica cultural estabelecida na contemporaneidade, seja nos festivais independentes ou em festividades populares tão tradicionais como a do Carnaval. O Festival Grito Rock América do Sul surge neste período de forma enriquecedora e alternativa, sendo o maior festival integrado independente do planeta.

O Festival Grito Rock iniciou em 2003, na cidade de Cuiabá - MT. A partir de 2007 se expande para mais 20 cidades (dentre elas Ji-Paraná). Em 2008 atinge 40 cidades englobando a América do Sul, com as edições de Buenos Aires (ARG) e Montevidéu (URU). A edição de 2009 envolveu mais de 50 cidades, confirmando o caráter expansivo e colaborativo promovido pela rede. Em 2010 acontecerá entre os dias 22 de janeiro e 27 de fevereiro em mais de 50 cidades da América do Sul. A produção deve envolver cerca de 500 bandas, sem contar produtores e jornalistas atuantes no setor.

O Grito Rock América do Sul é um festival conhecido em todo o Brasil, com meta de fortalecer ainda mais a cadeia produtiva da música independente brasileira. Na nessa edição Ji-Paraná irá inovar unido essa movimentação cultural com a conscientização ambiental.

Desta maneira fica claro que o Ministério da Cultura, a Secretaria Estadual de Cultura, Esporte & Lazer, bem como as Secretarias e Fundações de Cultura dos municípios realizadores serão grandes parceiros e apoiadores do projeto, porém a completa execução do festival acontecerá graças à articulação local, que garante outros parceiros como rádios, televisões, jornais, hotéis, restaurantes entre outros.

NO DECORRER DA SEMANA, MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O GRITO ROCK JI-PARANÁ E AS BANDAS QUE SE APRESENTARÃO.

www.gritorock.com.br

12 de jan de 2010

Compacto.Rec lança “Discos Zebra” de Johnny Suxxx

Banda goiana é o primeiro lançamento deste ano do projeto mensal do Circuito Fora do Eixo


O Compacto.Rec anuncia seu primeiro lançamento de 2010: Johnny Suxxx n' the Fucking Boys, uma das bandas mais ativas de Goiás. O seu primeiro CD (Make Up and Dream) abriu portas para apresentações em várias festivais expressivos do circuito independente, tais como Jambolada (MG), Grito Rock (MT), Calango (MT), Demosul (PR), Tendencies (TO) e Goiania Noise (GO).

Desta vez, junto ao Compacto.Rec eles lançam virtualmente o "Discos Zebra", com um som que, nas palavras da banda consiste em "pilhagem de clichês, riffs manjados e muita cara de pau". A banda faz parte do coletivo Fósforo Cultural é composta por Léo Rockefeller (bateria), Douglas Ramirez (guitarra), Itty (Baixo) e Johnny Suxxx nos vocais.

FÓSFORO CULTURAL

Surgindo da divisão de uma antiga produtora de Goiânia (GO), a Fósforo Cultural se iniciou no ano de 2006 e, desde então, fomenta diversos projetos culturais em sua cidade e no Goiás. A produtora é participante ativa do Circuito Fora do Eixo e vem ganhando forte presença no cenário nacional do rock independente, além de produzir uma série de eventos anuais como o Vaca Amarela e o Release Alternativo.

COMPACTO.REC

O Compacto REC é um projeto que, através dos veículos de comunicação integrados ao Circuito Fora do Eixo, lança singles virtuais em rede desde 2007. A primeira banda lançada foi Madame Saatan (PA), seguida de artistas de todas as regiões do país como as elogiadas Bang Bang Babies (GO) e Filomedusa (AC). Em 2009 a iniciativa também lançou os grupos Porcas Borboletas (MG), Boddah Diciro (TO), Rinoceronte (RS)e o rapper Linha Dura (MT). Com a liberação dos fonogramas para downloads, o projeto alinha uma iniciativa de trocas para remunerar o autor do trabalho em um sistema de economia solidária, pautado na oferta de serviços e produtos integrados ao Circuito Fora do Eixo.

O DISCO

Disco Zebra transita entre o descompromisso de um álbum de glam e a coesão de um hard rock com riffs grudantes. Em sequência ao primeiro trabalho do grupo (Make Up and Dream, de 2007), a pegada oitentista cede espaço a influências de um rock 70’ mais maduro e trabalhado, atestado na presença de teclados, orgãos e vocais de fundo femininos. Ainda assim, o disco tem o pé no chão do começo ao fim e não descansa. A sonoridade vintage predomina e dá uniformidade ao Zebra, que foi gravado por Gustavo Vazquez (da também goiana, MQN) no Rocklab, estúdio de gravação e quartel general do garage rock goiano. Além de Vazquez, o álbum também coleta participações de Daniel Belleza (dos Corações em Fúria), Saulo e Carol Freitas (do Filomedusa) e Claudão (O Melda)

5 de jan de 2010

Raio Apresenta: Expresso Imperial

Neste próximo sábado, dia 09/01, acontecerá o evento ''Raio Apresenta: Expresso Imperial", que além da banda a ser apresentada, vai contar também com as bandas Di Marco (Ji-Paraná), Amazonautas e Hipnose. A iniciativa, que tem como intenção apresentar o trabalho de bandas novas da cena, será realizado no Lacerda's Pub, e irá começar às 22h, com entrada a R$5,00.


Local: Lacerda's Pub (aka BatCaverna)
Data: 09/01
Horário: 22h
Entrada: R$5,00


EXPRESSO IMPERIAL - A estreante da noite, Expresso Imperial, é um projeto de música instrumental montado pelos músicos Marcelo Benaci (guitarra), Henrique Borges (bateria), e Ramon Alves (contrabaixo). O trio estará lançando na ocasião o seu primeiro EP, auto-intitulado, cujo projeto gráfico você confere acima, e que em breve estará disponível para download.


DI MARCO - A atração de fora da capital já é bem conhecida do público portovelhense, acumulando participações em eventos no ano de 2009 na cidade, valendo destacar a participação no X Festival Casarão. A Di Marco, que vem se apresentando atualmente como um trio, planeja ainda no começo de 2010 lançar o seu primeiro disco.


AMAZONAUTAS - O trio de hard rock da capital, Amazonautas, formado por Renê Alan (bateria), Evandro Rodrigues (guitarra e vocal) e Danilo Santos (contrabaixo), apresenta um repertório formado basicamente por covers de bandas de hard rock setentista. A banda planeja ainda esse ano lançar o seu repertório autoral.


HIPNOSE - At last, but not least
, a (quase) novata Hipnose, quarteto de new metal formado ainda em 2009, e que já conta com uma boa quantidade de músicas próprias. A banda é formada por Romério Alexander (vocal), Criston Lucas (guitarra), Átila Farias (contrabaixo) e Brendo Bringel (bateria).

Por: Ramon Alves

Fonte: http://raio-q-uparta.blogspot.com/