18 de mai de 2007

parte 1

INTERIOR INDEPENDENTE

parte 01

Não seria eu a pessoa mais certa para contar essa história, poisalgumas partes não foram vivenciadas por mim, mas como bom curioso que sou, ouvi muito, li muito, assisti muito e participo desde que soube da existencia desse interior alternativo, porém vou tentar relatar o pouco que eu sei, que ouvi, que assisti e que participei, pois sim acredito que a cena tem futuro.
Ouvi muitas histórias sobre como se iniciou a cena rock and roll em jipa e região, mas a mais antiga que escutei fala sobre alguns amigos que se juntaram e montaram se não me engano a banda AZUL ESCURO, uma singela homenagem a cor do uniforme da Ceron que na época faziam o desligamento e o ligamento da luz elétrica da cidade, não vou saber informar datas precisas pois além de não fazer parte dessa época a vidame tornou uma pessoa fraca de memória (hummm), mas sabe-se que era uma banda totalmente sem recursos, pois naquele tempo não se comprava instrumentos em qualquer lugar como hoje, então os poucos que haviampertenciam as famosas bandas de baile (5ª dimenção, banda mitos), nas igrejas e alguns poucos violões tonantes, esses garotos sim , hojepais de familia, forma a base alternativa de jipa, aos redores a coisa era bem piores.
Apartir dessa fase, alguns garotos começaram a ter mais acesso ao que rolavaforam da zona da mata, já os anos 80 foram os "dias de glória" do rock Brasil, internet um sonho ainda, CD poucos tinham e menos ainda tinha onde toca-los, a impostancia das revista de música com BIZZ entre outras fizeram com que a culturaalternatica desse suas primeiros passos (engatinhando claro), essa segunda fase deve muito as igrejas da região, já que eram os unicos que possuiam equipamentos e que graças a DEUS faziam um grande favor a cena, pois era onde muitas bandasensaiavam e buscavam seus integrantes, já que uma grande maioria aprendia a tocar na igreja.
Alguns abelhudos também começaram o que realmente pode ser chamado de GRITO DE ROCK, a reunião de uma mulecada que jogavam basquete e caiam os priemiros tombos de skate no inicio dos anos 90, reféns do grunge e do punk rock, começaram a tocar do jeito que fosse possivel, com violões adaptados, baterias feitas de peças de fanfarra, baixo feito a mão pelo nosso grande amigo Raldison, alguns desses muleques ainda estão na ativa, em outras bandas é claro. alguns fatos passam despercebidos aos olhos da galera que faz rock and rollhoje na cidade, fatos como a santa tia do nosso amigo ESQUIZITO (Marcelino)que o presenteou com um baixo vermelho, esse que segurou a cozinha de muitas banda de varias fases, e que ele usa até hoje na banda em que toca (DI MARCO),outro fato foi a viagem do grande Nober para o méxico de onde ele trouxe, sem dúvidanenhuma, as guitarras mais importantes da cidade, trata-se de 2 Ibanes, uma branca e outra bége, guitarras essas que são usadas até hoje, mas focando na Ibanes bége que fez a base a os solos de muitas bandas, e que ao meu ver junto com o baixo vermelho do marcelino deveriam ser tombados como pratimonio histórico e cultural de jipa.

Raphael Amorim


"mesmo sem saber que era impossivel, ele foi lá e fez"
Jean Cocteal

Um comentário:

Luiz disse...

a banda made in marte saúda o rock do interior, e pede que vcs conheçam um pouco da nossa banda,
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=8229352

http://www.fotolog.net/madeinmarte
estou afim de tocar ae no intterior e conhecer melhor as bandas. Entre em contato, estamos realizando eventos mensalmente