17 de fev de 2009

CONHECENDO AS BANDAS DO GR JP - Parte 02

CONTINUANDO a prévia das bandas de fora de Ji-Paraná que se apresentarão no Grito Rock 2009...

AOXIN

Guitarras dobradas são o forte dos meninos, que constatam firmemente o vocal melódico de Levy com os gritos de Maiko, estilo inovador no cenário cuiabano até então.
Porém, o que chama a atenção do publico ao ver a Aoxin tocar, é sua presença de palco marcante, os meninos são agitados e concentrados, mexem com o publico ouvinte e exigem a sua participação em todas as brincadeiras que o show exibe.
Mesmo nova a Aoxin possui algumas conquistas, como shows em São Paulo, Campo Grande, Abertura de shows como Fresno, CB Jr. E sem duvida a participação em festivais renomados no pais inteiro como Calango, Grito Rock, entre outros.

AOXIN:



O CD está disponível para DOWNLOAD, no site:

+++++++++++++++++
Psycho Circus


Há aproximadamente duas semanas atrás, mais exatamente no último dia sete, teve rock em Cacoal e quem tocou não foi a Mr. Lola. Em comemoração ao aniversário do Fernando Monteiro (ex-banda Relicário e atual Djow), o próprio organizou um som numa boate “que só vai playboy”, segundo ele. Então tá. Segue a comitiva saindo de Ji-Paraná rumo a Cacoal.
Assim que cheguei a Cacoal, fui conhecer a tal boate que se chama Circus. A Circus ocupa uma esquina no centro da cidade (ótimo ponto comercial) e se divide em dois ambientes, totalmente independentes um do outro: existe a Circus Conveniência, que é uma loja de conveniência comum, com mesinhas pela calçada, bastante bebida e um telão que exibe clipes e shows de variados estilos. Percebi que a noite cacoalense passa toda por ali. O pessoal se encontra nessa conveniência e dali parte pra o destino final, seja lá qual for.
Numa parte mais reservada está a Circus boate mesmo. Assim que você passa da portaria, dá de cara com um balcão enorme de mármore cheio de banquinhos, que é onde funciona o bar. As bebidas têm um preço razoável e a cerveja estava geladinha, ou seja, o bar é bom. Na parede ao lado estão algumas reproduções de cartazes de circos dos anos 50, bem legal a decoração. Existe um segundo piso onde ficam algumas mesinhas. O bacana da Circus é que rola um clima de inferninho, pouca luz, enfim, lá é massa, ótima escolha do Fernando.

DI MARCO e a galera animada da circus

Quem abriu a noite foi a Di Marco. O show foi bom, os cacoalenses curtiram um monte, mesmo quando o som deu pau e o microfone do vocalista Raphael Amorim parou de funcionar. O pessoal até cantou junto Los Hermanos, fiquei surpresa com a reação da platéia, achei que iam torcer o nariz pro rock mas não, todo mundo se acabou por lá.
Público devidamente esquentado, entra a Djow com novo baixista, o Carlos, que já tocou em quase todas as bandas que existem ou existiram em Cacoal. Achei que o Fernando está mais seguro nos vocais, melhorou bastante desde a sua primeira apresentação. A banda em si é muito boa, tem ótimos músicos que estão muito entrosados, mas, na minha opinião, falta melhorar um pouco o repertório. O problema do som persistiu durante o show da Djow, o que não afetou a apresentação dos meninos. Como eles tocam músicas de bandas bem conhecidas, tipo Capital Inicial, todo mundo cantou junto e ficou tudo certo. Vale lembrar que a Djow é recente mas já tem músicas próprias, um pop rock melhor que o da Relicário, antiga banda do Fernando. Depois começou um DJ que mandava um funk atrás do outro aí eu senti que era hora de ir embora.
O que deu pra perceber é que Cacoal é democrática. Se tem uma balada o povo vai, não interessa muito qual seja. Voltei pra Ji-Paraná satisfeita, rock na Circus é barca boa na certa.
DJOW: Promissora banda de Cacoal

Samira Lima - Interior Alternativo

+++++++++++++++++

TROCA DE IDÉIA:


Bate papo rapidão com André Gorayeb, guitarrista da Vitrolas polifônicas, que vai tocar no GR Ji-Paraná.

IA - o que vcs esperam dessa mini-turne por rondonia?

André: além de conhecer as cidades, que ainda não conhecemos, divulgar a banda e fazer um bom show pra que possam nos chamar mais vezes.

IA - qual a importancia do tão comentado CUBO CARD para bandas como vcs?

André: poder usar serviços como, divulgação da banda, pagar as viagens, sessão de fotos, gravação das músicas, estúdio pra ensaio, manutenção dos intrumentos, e o que sobrar é pra cerveja

IA - o que a banda vem preparando pros show em RO, to sabendo que mudaram um integrante?

André: sim, o antigo baixista(aruã) saiu da banda por motivo de estudos e trabalho, depois disso convidamos o Définho que tocava na banda BIG TRIP pra ensaiar com a gente, e tamos aí, vamos tocar as músicas do EP, para divulgar as que ja estão gravadas e na internet (www.myspace.com/vitrolaspolifonicas) e umas músicas novas, surpresa! não esquecendo do show de strip da maísinha.
Escute o Vitrolas polifônicas ai:

+++++++++++++++++
RAPIDINHAS:

RAIO WEBTV NO AR!

Após algum tempo de expectativa, eis que anunciamos o mais novo canal de comunicação: a RAIO WEBTV. A WebTv irá proporcionar um contato mais ativo com as pessoas envolvidas na cena independente de Rondônia e região, já que é uma maneira de, literalmente, ficar de olho no que está acontecendo em Porto Velho e com o Raio Q Uparta.O primeiro programa faz um apanhado geral do que é o Coletivo e mostra um balanço do que vem rolando na cena independente nesse últimos tempos em Porto Velho, como as festas promovidas pelo Raio e os eventos da Sede do Casarão. Rola ainda uma entrevista com Bruno Kayapy da banda Macaco Bong de Cuiabá que esteve em Porto Velho no último dia 31 e nos prestigiou com maravilhoso show que deu o que falar. Sempre é bom apreciar a música da banda cuiabana. Um trecho do show é mostrado no novo canal do Raio e vale muito a pena conferirir!

Confere ai as 2 partes:

http://www.youtube.com/view_play_list?p=5DF81B18E11D7BD6

+++++++++++++++++

APERITIVO:

Um comentário:

Du Pessoa disse...

Bacana esse artigo...
retrata bem o lugar e um pouco da noite de cacoal pra quem nao esta nos outros lugares da cidade curtindo.

nota: na Circus o preço das bebidas é caro sim.